terça-feira, 12 de agosto de 2014

O Veterano mais 'VIBRADOR' que conheci - Colenghi

     Veterano CB-FN-AT (RM2) Vitor Mature Colenghi
   O Veterano Colenghi ingressou no Corpo de Fuzileiros Navais – CFN (no GptFNBrasilia) em 1971, ainda com 17 anos de idade, e, em 1982 retornou a sua vida civil, passando assim 11 anos no glorioso CFN. Fuzileiro carismático, amigo e de conduta exemplar. Na ativa soube conquistar o respeito de seus pares, subalternos e superiores, com quem mantém laços de amizades até os dias atuais; fez vários cursos, entre eles: Batedor (motociclista militar), Mecânico de Armamento e de Artilharia (curso de carreira) entre outros, e, na vida civil, é professor universitário na universidade de Uberaba/MG e Analista de Tecnologia de informação na Universidade Federal do Triângulo Mineiro.
   Não tive a oportunidade de conhecer o Colenghi no Serviço Ativo (as informações constam em seus assentamentos, Caderneta Registro – CR), mas, pela sua conduta atual, nota-se que foi um militar de extrema dedicação ao CFN, pois, em seu guarda-roupas tem 128 camisas com emblemas, Brasões e etc.. do referido CFN, segundo ele, não usa outro tipo de vestiário a não ser com identificação militar, o mais ‘VIBRADOR’ que já conheci, inclusive em sua camionete na parte lateral consta uma Esquadra de Tiro formada em coluna e na traseira, uma Âncora com dois fuzis cruzados (FN) desenhada, além do lema dos FUZILEIROS NAVAIS – AD SUMUS (em seu sentido figurado, AQUI ESTAMOS), veja nas fotos abaixo.

BRAVO ZULU COLENGHI! Causa-me muito orgulho em ver um ‘VIBRADOR’ a sua altura, fazer parte da nossa estimada Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais!
Por Lucio Lucena - Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog

AD SUMUS!    

2 comentários:

Maurício Brandão disse...

Colenghi foi meu colega no Curso de Especialização de Artilharia de 1973, no CIAdest CFN. Depois fomos para o Grupo de Artilharia, sendo "campanhas" na Bateria de Morteiros 107mm. Grande amigo, desde aquela época dava para notar sua capacidade e vibração. Ad sumus!!!

Frederico Colenghi disse...

Aaa