segunda-feira, 22 de setembro de 2014

FUZILEIRO PADRÃO

Por Mauro Leal
Na ambição da indicação 
os cabos conceituados faziam de tudo pra premiação.
Então no dia "D" da Inspeção Administrativo-Militar,
o Esquadra que estava de serviço no Salão Nobre, pelo sol raiar
era o mesmo que estava à faxina daquele ambiente à comandar
e faltando pouquinho pra todo o piso brilhar
e próximo ao momento do Comandante chegar
dispensou a recrutada que passaram toda a noite a "ralar"
e descaradamente após o toque de recepção,
de joelhos com a pistola na cinta
e a cera na mão, começou a "enganação".
Quando a autoridade adentrou e deparou com o intenso espelhar
ficou maravilhada e a bradar: traz-me cá a relação
pois este militar será o mais novo Fuzileiro Padrão
à sua honrada graduação representar
e vai realizar seu merecido sonho no Navio Escola Brasil, embarcar.

Um comentário:

Click Nick disse...

Gostei muito de ver o Poema FUZILEIRO PADRÃO, publicado neste nosso conceituado Blog "SACO MUCHO" Muito obrigado pela amizade e consideração. Adsumus. Saúde, felicidade e muito mais sucesso. Fique com Deus.