sábado, 3 de dezembro de 2016

Ela descreveu sua visita ao ginecologista – agora entendemos por que ela nunca mais quis voltar



   Todas as mulheres sabem que a ida ao ginecologista é sempre um pouco constrangedora. Apesar de ser algo necessário e importante para a nossa saúde, a verdade é que não deixa de ser bastante desconfortável.
Mas a consulta desta mulher foi ainda mais embaraçosa que o normal. Leia e descubra porquê!
“Nesta semana, eu tinha uma consulta no ginecologista. De manhã bem cedo, recebi um telefonema do consultório informando que minha consulta teve de ser alterada para as 09h30.
Os meus dois filhos e o meu marido tinham acabado de sair. Os meninos foram para a escola e o meu esposo para o trabalho. Eram precisamente 08h45. Fiquei em pânico! Não tinha um minuto a perder.
Tinha cerca de 35 minutos para me arranjar. Normalmente, eu dou particular atenção à minha higiene íntima, principalmente quando vou ao ginecologista. Mas, desta vez, nem sequer tive tempo de tomar banho.
Subi as escadas correndo, tirei o pijama, agarrei uma toalhinha lavada e dobrada que estava na pia. Coloquei água nela e passei-a com todo cuidado nas partes intímas, para ter certeza que ficaria o mais limpa possível. Joguei a toalhinha no cesto de roupa suja, vesti-me e “voei” para o consultório.
Quando lá cheguei, me chamaram para o exame. Como já sei o procedimento, deitei-me e fingi estar em outro lugar. Eu fiquei perplexa quando o ginecologista disse: ‘Oh, eu vejo que fez um esforço adicional esta manhã, certo?’
Eu não percebi aquele comentário, por isso nem respondi.
Quando a consulta acabou, voltei aliviada. O resto do dia foi bastante normal. Limpei a casa e comecei a cozinhar. Depois da escola, a minha filha de 6 anos, se preparando para brincar, gritou do banheiro: ‘Mãe onde está a minha toalhinha?’.
Gritei de volta, e lhe disse para tirar uma do armário. Quando ela me respondeu, juro que o que me passou pela cabeça foi desaparecer da face da terra! A minha filha só me disse isso: ‘Não mãe, eu não quero uma toalhinha limpa do armário. Quero aquela que estava dobrada na pia. Foi nela que deixei todas as minhas purpurinas e as estrelinhas prateadas e douradas’.

Nenhum comentário: