quarta-feira, 20 de março de 2019

Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas

Com relação ao Projeto de Lei (PL) que altera o Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas e promove a reestruturação da carreira de Oficiais e Praças, a Marinha do Brasil esclarece:
1. A elaboração do PL foi norteada pelas seguintes premissas básicas: 
- contemplar as peculiaridades da carreira militar; 
- corrigir distorções, especialmente aquelas originadas pela Medida Provisória nº 2.215/2001;
- valorizar a meritocracia, independentemente de níveis hierárquicos; e
- atender às metas estabelecidas pela equipe econômica do Governo.
2. A veiculação de notícias falsas a respeito do PL denotam a clara intenção de abalar um dos valores indeléveis das Forças Armadas: Hierarquia e a Disciplina – nossa coesão.
3. A abordagem distorcida e equivocada deste tema dificulta a manutenção do equilíbrio necessário para as tratativas em curso, que visam valorizar a carreira militar.
4. A partir de videoconferência, as premissas básicas do PL foram esclarecidas e autorizada a disseminação das informações pela Força.
5. A Marinha prestará os esclarecimentos complementares, tão logo seja apresentada a versão final do PL ao Congresso Nacional, mantendo nosso pessoal informado e evitando a disseminação de boatos. 

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA

"Marinha do Brasil, protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente"

segunda-feira, 18 de março de 2019

Identifique-se... Foto antiga.

Atualizada em 18/MAR/2019
Eita foto antiga danada...! Só identifiquei o Kaires professor de educação Física na DivAnf (direita da foto). Esta deve ser aproximadamente de mil novecentos e vôte, nada menos que 50 anos atras!
Identifique-se.
click na foto para ampliar. 

Foto copiada do Face do Veterano Alves. 

"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei.
No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei.
No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei.
No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933 

sexta-feira, 15 de março de 2019

"SER FUZILEIRO"

Bonito Poema do Grande Poeta Rubens Lima (Rubão) DF

Brigada Real da Marinha!
Assim fez saber o alvará da Rainha,
Que buscando aprimorar a disciplina.
E garantir a bordo das pujantes naus,
A segurança da Portuguesa Família Real.
Criou na Armada um Corpo de Artilheiros Marinheiros,
Denominado, dentre outros, Corpo Naval de Fuzileiros.

Com os Fuzileiros Navais nascem
Os serviços de Infantaria e de Artilharia.
Que com sua forma peculiar que nunca falha,
Faz a diferença, seja na paz ou no calor da batalha,
No corpo a corpo dizimando o inimigo,
Ou sob o fogo da metralha.

O batismo dos Fuzileiros foi feito com fogo em 1808,
E mesmo sem ter nascido eu estava lá!
Lá na expedição à Guiana Francesa,
Que com a tomada de Caiena,
Garantiu para o Brasil o atual Estado do Amapá.

É, eu estava lá!
Porque ser Fuzileiro é uma dádiva, é lealdade,
É não conhecer o medo
Suplantando a dificuldade.

Ser Fuzileiro é ser o melhor, é ser diferente.

Não basta só querer,
Tem que ser um intrépido valente!
É ser o temor dos inimigos,
É ser um real combatente.

Ser Fuzileiro é ter disciplina cadenciada com a batida do coração,
É ter orgulho de ser o homem do mar sendo a elite de uma nação.

É não ter a farda manchada,
É ter autoridade no olhar,
É ser superior ao tempo,
É nunca recuar.

Ser Fuzileiro é ser o primeiro de todos os guerreiros
É estar sempre pronto pra atuar.
A marca dos Fuzileiros é “ADSUMUS”
“AQUI ESTAMOS!”,
Seja no mar, na terra ou no ar.
Rubens Lima

quarta-feira, 13 de março de 2019

Encontro da Turma I/85 do CAdest (GptFNBr)

    Antes, uma nota de esclarecimento.
   A razão da ausência de postagens nos últimos 12 dias, foi que este Blogueiro viajou para Brasília, afim de passar o carnaval na roça do Júnior, na represa do Corumbá IV no Goiás; participar da confraternização do 4o Encontro da Turma de Fuzileiros Navais 1/85 do então Campo de Adestramento (CAdest) do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília e do aniversário dos amigos Veteranos Humberto e Lourival da Turma 2/81.

   Assim foi, depois de passar o carnaval na roça supracitada, foi a vez do inesquecível Encontro da Turma, a qual tive a honra de ser o Comandante da Companhia. O evento aconteceu no dia 9 de março próximo passado, no Clube dos Bombeiros no Setor de Clubes Esportivos Sul Trecho 2 – Brasília,
   Lágrimas de emoções correrem nos olhos dos Veteranos Combatentes Anfíbios, assim como deste Veterano Lucena, depois de receber uma placa de gratidão, não só eu, como o Instrutor Neron. Mas, o maior presente foi concedido por Deus, permitir que 34 anos depois, voltar a encontrar parte dessa Turma, todos mais experientes, chefes de famílias, pais, avós e etc. Maioria deixaram o Glorioso Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) para seguirem outros rumos na vida civil, até mesmo em outras corporações, como Polícia e Bombeiro Militar, inclusive, aviação civil, como é o caso do Miguel (Piloto da LATAM). 
   O importante é que todos mantém o espírito de corpo que os adquiriram durante o serviço ativo no CFN.  
   Vale ressaltar que muitos vieram de outras cidades e até mesmo de outros estados, como Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Goiás.
   Já no dia 10/MAR, foi a vez do aniversário dos Veteranos acima citados, no Clube Militar do Jardim Ingá/GO, onde o Pastor Katzenelson, fez rolar lágrimas de nossos olhos, ao relembrar “causos” da época e com sua bonita pregação religiosa.
   Deixo aqui registrado um agradecimento aos organizadores dos eventos, e, um BRAVO ZULU ao público presente, pelo comportamento exemplar, peculiar da família Naval.
   É fato que esses Encontros de Turmas é muito importante para os Fuzileiros Navais de ontem, de hoje e de sempre, uma vez que incentiva a prática do Espírito de Corpo, e a mantermos unidos sob os mesmos ideais que nos animaram e identificaram na situação de atividade.
Assim são os Eternos Fuzileiros Navais, 
BRAVOS COMBATENTES ANFÍBIOS!
ADSUMUS!
As três primeiras fotos, são na roça.
Às que seguem, são do Encontro 1/85
Abreu, Jordan, Abrão e Miguel
O produtor da CANA DA TERRA, Veterano Abrão, marcou presença com boas Cachaças de seu Alambique.
Hora das homenagens
Final de festa
Hora dos tradicionais HURRAS
Lucena, Jordan, Miguel e o Moreira (01 da turma)
Esta, foi no Conjunto Nacional, prestigiando a chegada do Neron, de Florianópolis
A seguir, fotos do aniversário
 
Lucena em posição de destaque no banner
Como sempre, os tradicionais HURRAS
Aniversariante Humberto
Poeta Rubão

Esta última é na casa do Veterano Carlos, quando voltávamos do aniversário.
Lucena, Poeta Rubão, Neron e o Carlos, que nos recebeu em seu amado lar com muita fidalguia!

terça-feira, 12 de março de 2019

Marinha do Brasil Nota de Esclarecimento

Em relação à matéria “Ministros de Bolsonaro fazem expedição à Antártica” publicada neste sábado, 09 de março, no site da revista Época, a Marinha do Brasil enfatiza que, como em todos os países do mundo, visitas à centros de pesquisa, como a Estação Antártica Brasileira, ratificam o devido reconhecimento da importância do conhecimento e das pesquisas científicas realizadas naquele continente e o que isso representa para o desenvolvimento da ciência e tecnologia.
A condição do Brasil de país atlântico, diretamente envolvido nos acontecimentos na região antártica, sobretudo devido às influências dos fenômenos naturais que lá ocorrem sobre o território nacional, justifica o histórico interesse brasileiro sobre o continente austral.
Essas circunstâncias, além de motivações estratégicas, de ordem geopolítica e econômica, foram fatores determinantes para que o País aderisse ao Tratado da Antártica, em 1975, e desse início ao Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), em 1982, um programa Interministerial de enorme relevância e reconhecimento internacional.
Adicionalmente, como é de conhecimento de todos, visitas ao continente Antártico sempre envolvem a possibilidade de enfrentamento de condições atmosféricas adversas e na presente oportunidade, será inaugurada uma nova estrutura de telecomunicações, o que ampliará, em muito e entre outros aspectos, a capacidade da nossa comunidade científica conduzir suas atividades direcionadas ao atendimento do bem comum, entre os brasileiros.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA
"Marinha do Brasil, protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente"

quinta-feira, 7 de março de 2019

7 de Março, Dia dos Fuzileiros Navais - Poema

Atualizado 7/3/2019 05:05h

VETERANO FUZILEIRO

Hoje abracei muitos manos
amigos e companheiros,
militares Veteranos
do Corpo de Fuzileiros.
Recordei com emoção,
que a nossa maior missão
era brigar pela paz;
ADSUMUS é o nosso lema,
e ofereço esse poema
aos Fuzileiros Navais!...

Digo com sinceridade,
sem fazer demagogia;
sempre nos traz alegria
um amigo de verdade.
Com a maior felicidade
e até com certa emoção,
confesso de coração
que o Veterano Fuzileiro
além de ser companheiro
é na verdade, um irmão!

Saudoso Ademar Macedo RN

Um pouquinho da História do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN)
  
     A Brigada Real da Marinha foi a origem do Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil. Criada em Portugal em 28 de agosto de 1797, por Alvará da rainha D. Maria I, chegou ao Rio de Janeiro, em 7 de março de 1808, acompanhando a família real portuguesa que transmigrava para o Brasil, resguardando-se das ameaças dos exércitos invasores de Napoleão
      Dizia o Alvará:
     “ Eu, a Rainha, faço saber aos que este Alvará com força de lei virem, que tendo-me sido presentes os graves inconvenientes, que se seguem, ao meu Real Serviço, e à disciplina da Minha Armada Real, e o aumento de despesa que se experimenta por haver três corpos distintos a bordo das naus e outras embarcações de guerra da Minha Marinha Real, quais são os Soldados Marinheiros: sendo consequências necessárias desta organização, em primeiro lugar, a falta da disciplina que dificilmente se pode estabelecer entre os Corpos pertencentes a diversas repartições: em segundo, a falta de ordem, que nascem de serem os Serviços de Infantaria e de Artilharia, muito diferentes no mar do que são em terra: e ser necessário que os Corpos novamente embarcados aprendam novos exercícios a que não estão acostumados. Sou servida mandar criar um Corpo de Artilheiros Marinheiros, de Fuzileiros Marinheiros e de Artífices e Lastradores debaixo da Denominação de Brigada Real da Marinha. ”

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Nova Versão do Aplicativo da Marinha

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA 
Nova Versão do Aplicativo da Marinha – Encontra-se disponível para download na "Apple Store" (IOS) e "Google Play" (Android) a nova versão do Aplicativo da Marinha. Além das informações anteriormente disponíveis (últimas notícias do Nomar "online", vídeos, fotos, hotéis de trânsito, conexão com as mídias sociais da MB, Rádio Marinha, Saúde Naval, entre outras), os usuários de "smartphones" e "tablets" terão acesso a novos conteúdos como tradições navais, canções, relação de Navios da MB e exibição das edições anteriores dos periódicos do CCSM. Para realizar o download nas lojas pesquise por “Marinha” ou "Marinha do Brasil". O "App" é gratuito.
Extrato do BONO Nº 168 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2019

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

211º Aniversário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN)


COMANDO-GERAL DO CORPO DE FUZILEIROS NAVAIS
Cerimônia militar Alusiva ao 211º Aniversário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) –Orientações para o acesso à Fortaleza de São José (FSJ) e para o estacionamento no Complexo do 1ºDN, no dia 07MAR:
A) A cerimônia terá início às 10h e será observada a seguinte programação:
1 – Almirantes de Esquadra e autoridades equivalentes – Chegada na FSJ entre 9h30 e 9h40. As viaturas entrarão na FSJ, com desembarque da autoridade no portaló do CGCFN. A Fim de facilitar a identificação, solicita-se exibir, no para-brisa do veículo, o cartão de estacionamento, enviado junto com o convite. O estacionamento da viatura será no interior da Fortaleza;
2 – Vice-Almirantes e autoridades equivalentes - Chegada na FSJ entre 9h10 e 9h25. As viaturas entrarão na FSJ, com desembarque da autoridade no portaló do CGCFN e posterior estacionamento da viatura na parte alta da Ilha (veículos particulares) ou no AMRJ (viaturas oficiais), com saída balizada pelo Portão Norte da Fortaleza. Para facilitar a identificação, solicita-se exibir, no para-brisa do veículo, o cartão de estacionamento, enviado junto com o convite;
3 - Contra-Almirantes e autoridades equivalentes - Chegada na FSJ até 9h10. As viaturas entrarão na FSJ, com desembarque da autoridade no portaló do CGCFN e posterior estacionamento da viatura na parte alta da Ilha (veículos particulares) ou no AMRJ (viaturas oficiais), com saída balizada pelo Portão Norte da Fortaleza. De modo a facilitar a identificação, solicita-se exibir, no para-brisa do veículo, o cartão de estacionamento, enviado junto com o convite; e
4 - Capitães de Mar e Guerra e demais convidados - Chegada até 9h. Solicita-se seguir diretamente para o interior do AMRJ, onde estacionarão suas viaturas oficiais ou seus automóveis particulares. Traslado para a FSJ por viatura tipo “Van”.
B) O acesso ao Complexo do comando do 1º Distrito Naval estará liberado para chegada e saída de convidados em ambos os pórticos (Praça Mauá e Praça Barão de Ladário).
Extrato do BONO Nº 163 DE 27 DE FEVEREIRO DE 2019

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Serviço militar para jovens selecionados tem início em 1º de março

Jovens participam da seleção geral, etapa anterior a incorporação às Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica)

Brasília, 26/02/2019 - Na sexta-feira (1º), as Forças Armadas vão incorporar aos seus quadros cerca de 60 mil jovens selecionados para cumprir o Serviço Militar Obrigatório a partir do primeiro semestre de 2019.
A incorporação é o ato de inclusão às Forças Armadas e ocorre no início do primeiro e do segundo semestre do ano. Os selecionados se alistaram no ano passado e foram aprovados em todas as fases do processo seletivo. Agora, eles vão desempenhar a função de recruta na Marinha, no Exército ou na Aeronáutica.
Cerca de 1,7 milhões de jovens realizaram o alistamento militar em 2018 e, pelo menos, 90 mil deles devem ser incorporados às Forças Armadas, neste ano. O primeiro grupo ingressa a partir de sexta-feira e os cerca de 30 mil restantes, em 1º de agosto. Nessas datas, os jovens selecionados devem se apresentar à organização militar para a qual foram designados.
Para o jovem não perder nenhuma data e saber como proceder, ele pode acompanhar o processo do alistamento, a seleção e a indicação do lugar em que vai servir acessando o site www.alistamento.eb.mil.br. Para isso, é preciso ter em mãos o número do CPF e a senha criada por ele no momento do alistamento.
O coordenador da Seção de Serviço Militar do Ministério da Defesa, coronel Fernando Penasso, explica que a distribuição dos jovens à Marinha, ao Exército e à Aeronáutica atende às necessidades de cada Força, além de considerar as condições físicas e de conhecimento do candidato.
“O jovem pode optar por uma das Forças quando estiver na etapa da seleção geral, mas não é determinante pois vai depender de diversos critérios como físico, cultural e psicológico”, esclarece o coronel Penasso.
A prestação do serviço militar tem duração de 12 meses. No primeiro trimestre, os recrutas passam pela formação militar básica. Os primeiros dias são destinados a familiarizar o recruta com a rotina e as práticas comuns ao ambiente militar.
Nesse período, o jovem inicia a prática controlada de atividades físicas, adquire noções de hierarquia, disciplina e civismo, habitua-se aos horários rígidos e, sobretudo, “desenvolve espírito de coleguismo, essencial ao trabalho em equipe, típico da vida nos quartéis”, destaca o coordenador.
Ao completar 12 meses no Serviço Militar, os recrutas podem concorrer a uma vaga no Serviço Militar Voluntário, com a possibilidade de fazer cursos profissionalizantes e receber uma maior remuneração. Ele ainda terá a oportunidade de realizar cursos de promoção a cabo ou sargento temporário, podendo permanecer até oito anos nas Forças Armadas.
Foto: Exército Brasileiro

Por Lane Barreto 
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Dicas do Saúde Naval Para o Carnaval

   Confetes, serpentinas, paquera, bebida, alegria e muito sol! Chegou o carnaval, a maior festa do calendário brasileiro, quando se extravasa a tensão do ano inteiro. Mas você está preparado para curtir essa época do ano com saúde?
   A ingestão de bebidas alcoólicas no carnaval é consideravelmente maior. É verão, o sol não perdoa e são muitas horas “correndo atrás do trio”. Porém, o abuso do álcool gera reações no organismo que são prejudiciais, como: a desidratação (pela dilatação dos vasos sanguíneos, somada ao calor); os problemas no estômago (aumento da acidez, agressão à parede interna do órgão e má digestão); entre outros, sem contar que o exagero de bebidas alcoólicas vem com a perda do filtro moral, gerando, algumas vezes, atitudes abusivas e constrangedoras.
   Programar a alimentação durante as festas é um investimento na saúde. Não fique em jejum por longos períodos. Frutas, alimentos integrais e ricos em fibras darão maior saciedade e nutrição. Evite lanches que contenham maionese ou molhos e frituras, pois o excesso desses alimentos gera difícil digestão e pode provocar inflamações no estômago e no intestino. Beber de 2 a 3 litros de água por dia é o mais indicado nessa época.
   Aqui, no site do Saúde Naval, já falamos sobre a importância dos cuidados com o sol, mas é sempre bom lembrar. Aplique protetor solar de 3 em 3 horas. A exposição exagerada ao sol, principalmente entre 10h e 14h, pode gerar queimaduras e desidratação, que não combinam com a folia. Viseiras, chapéus e óculos escuros podem ser integrados às suas fantasias!
   Carnaval é tempo de alegria, brincar e namorar. Sem exageros, a alegria dura o ano inteiro! Lembre-se de se proteger e levar sempre camisinha para a folia, afinal, nunca saberemos quando acontecerá um amor de carnaval!

Kenio Almeida Magalhães
Primeiro-Tenente (RM2- Md)
Conselho Editorial do Saúde Naval
Fonte: Saúde Naval

Corpo de Fuzileiros Navais recebe visita do jornalista Alexandre Garcia

   A manhã desta segunda-feira, 25 de fevereiro, foi de troca de experiências entre o Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) e o jornalista Alexandre Garcia. Acompanhado da esposa, Magda Pereira, Alexandre Garcia visitou o Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), na Ilha do Governador, onde assistiu a uma palestra sobre o CFN e proferiu uma palestra com o tema: “Brasil, Caminhos e Descaminhos”, na qual apresentou uma visão analítica da história do Brasil e relembrou fatos marcantes ocorridos ao longo de sua carreira.
   Como parte da programação, o jornalista, embarcado em uma viatura operativa, conheceu as Organizações Militares subordinadas ao Comando da Divisão Anfíbia, também localizadas no Complexo Naval da Ilha do Governador, e visitou, ainda, o Simulador do Corpo de Fuzileiros Navais, a biblioteca do CFN e o novo prédio do Programa Forças no Esporte, inaugurado em dezembro de 2018. Ao final de sua palestra, que marcou a abertura do ano letivo no CIASC, Alexandre Garcia se disse um grande admirador das Forças Armadas brasileiras: “Sou parte desse imenso povo brasileiro que, nas pesquisas de opinião, expressa que as Forças Armadas estão em primeiro lugar na confiança dos brasileiros. Isso significa também responsabilidade”, concluiu.