terça-feira, 20 de novembro de 2018

Reunião da DAdm da AVCFN - Convites

Prezados Veteranos Fuzileiros Navais
   Na próxima quinta-feira 22 de novembro a partir das 14h, teremos a última reunião do ano 2018, da Diretoria Administrativa (DAdm) da AVCFN Nacional, assim sendo, convidamos todos os Diretores, Assessores e demais Associados a participarem.
Sua presença é muito importante, temos uma longa pauta.
Contamos com vossas presenças.
   Relembro também que já estamos na reta final da retirada dos convites para a nossa confraternização de final de ano, no próximo dia 1º de dezembro.
   Aproveite para adquirir seus referidos convites na secretaria.

   Lucio Lucena
   Vice-diretor de Comunicação da AVCFN Nacional.
   ADSUMUS!

Marinha do Brasil participa da Operação Atlântico V/ Operação Dragão XXXIX


De 06 a 14 de novembro, a Marinha do Brasil realizou a Operação Dragão XXXIX, que esteve inserida na Operação Atlântico V, um exercício conjunto coordenado pelo Ministério da Defesa, que reuniu 2.845 militares da Marinha, além de efetivos do Exército e da Força Aérea Brasileira.

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

NIVER do Júnior 18/11/18 em Brasília

Aniversário do Meu Sobrinho Júnior

     Apesar da data correta ser 15/NOV o aniversário foi comemorado em grande estilo no domingo 18/NOV, em Brasília, (SMPW Q-26), onde rolou muitas cervejas geladas e boas Cachaças Artesanais, para se ter uma ideia, o produtor da Asa Branca estava presente.  No almoço foi servido bode guisado, bode assado, churrasco, bobó de camarão e etc.... Foi uma tarde/noite muito agradável e descontraída, onde familiares e amigos viveram momentos inesquecíveis e muitas histórias!
     Parabéns mais uma vez pro aniversariante, que o Bom Deus continue abençoando sua jornada e que venham muitos outro aniversários pela frente...!
     BRAVO ZULU !
Luizão, produtor da Cachaça ASA BRANCA.
Vele ressaltar que este blogueiro foi presenteado com uma caixa desta boa cachaça...!

domingo, 18 de novembro de 2018

O Menor Abandonado - Geraldo Amâncio/CE

Atualizada em 18/NOV/2018
Do Trovadoresco de Abril
Um menino que padece
se sente muito infeliz,
se tem irmão ninguém diz
se tem pai não aparece,
não tem mãe e nem conhece
o ventre em que foi gerado,
é como um feto atirado
no esgoto lamacento;
ninguém vê o sofrimento
do menor abandonado.
(Geraldo Amâncio/CE)

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Dia Nacional da Amazônia Azul

O mar sempre desafiou a mente e a imaginação dos homens e continua sendo a última fronteira da terra até os dias atuais” (O MAR QUE NOS CERCA - Rachel Carson)
Os oceanos, palco de ousadas epopeias, onde marinheiros cruzavam o lar de seres míticos, viu ao longo dos séculos, os avanços tecnológicos levarem a sociedade a novos limites geográficos, culturais e econômicos.
Viagens ao desconhecido foram substituídas por navegações precisas em cartas náuticas produzidas por modernos processos de batimetria tridimensional. A navegação, antes baseada nos astros e estrelas, foi complementada por radares, redes de satélites e equipamentos que permitem a troca de informações, entre diversos navios e sistemas de segurança da navegação.
Acompanhamento climático, pesquisas de modelagem atmosférica e avanços computacionais, permitiram aprimorar o entendimento das interações atmosféricas e prever tempestades e furacões. Esses avanços tornaram a navegação mais segura, e a principal via de intercâmbio mercantil do mundo.
Os oceanos sempre foram um dos maiores recursos naturais da humanidade. No passado, inicialmente, como fonte de alimentos, transporte e defesa; mais recentemente, também pelo turismo, petróleo e gás, e cada vez mais, pela biotecnologia “azul”, robótica, minérios do subsolo marítimo, energia renováveis e comunicação de dados por fibras óticas submersas.
Responsáveis pela maior parte da absorção do dióxido de carbono produzido, são essenciais para a sobrevivência dos seres humanos, reduzindo os impactos das alterações climáticas.
Em 1992, considerando o protagonismo dos oceanos, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, Rio 92, foi estabelecido “O Dia Mundial dos Oceanos”. Comemorado em 8 de junho, visa, principalmente, a conscientização sobre a importância deles e o impacto que exercem sobre o Planeta. Este ano, o tema escolhido para celebrar essa data foi: “Prevenir a poluição plástica e encorajar soluções para um oceano saudável”.
Nesse contexto, em dezembro de 2017, a Organização das Nações Unidas, por meio da UNESCO, estabeleceu o período de 2021 a 2030 como a década para o desenvolvimento sustentável da Ciência nos Oceanos, com o intuito de incrementar a coordenação e cooperação em pesquisas e programas científicos para o melhor gerenciamento dos mares e zonas costeiras, reduzindo os riscos das atividades marítimas.
O “Dia Nacional da Amazônia Azul”, instituido pela Lei nº 13.187, de 11 de novembro de 2015, mesmo dia que entrou em vigor a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, é a homenagem da nação brasileira ao mar que nos pertence: A Amazônia Azul.
A Marinha do Brasil, por meio de estudos geopolíticos voltados para o mar, a “Oceanopolítica”, visa a conscientizar os brasileiros sobre a importância política, estratégica e econômica do nosso território marítimo.
Assim, a Amazônia Azul, representa um conceito político-estratégico que insere definitivamente os espaços oceânicos e ribeirinhos nos destinos do Brasil, orientando o desenvolvimento nacional, na medida que vai ao encontro dos anseios de prosperidade da nossa sociedade, destacando o verde e amarelo na vanguarda da preservação e uso sustentável dos mares e rios.
Ademais, evidencia a nossa vocação marítima, confirmada pelos fatos históricos que nos associam ao mar e aos rios. Por eles o Brasil foi descoberto, teve sua independência consolidada e fronteiras fixadas, garantindo integridade territorial continental. É a conscientização da necessidade de defesa das agressões à Soberania Nacional.
A Marinha do Brasil, cuidando dos 4,5 milhões de km² que compõem as Águas Jurisdicionais Brasileiras, investe na modernização e qualificação do Poder Naval. Esse esforço pode ser exemplificado no Programa de Desenvolvimento de Submarinos, no Programa Nuclear da Marinha e no Programa de Construção das Corvetas Classe Tamandaré, além da aquisição de novos meios Navais, Aeronavais e de Fuzileiros Navais, ratificados com as recentes incorporações dos Navios de Apoio Oceânico da Classe Mearim, e do nosso Capitânia, o Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico. Novos meios que serão nossos olhos salvaguardando 95% do comércio exterior brasileiro, 91% da extração de petróleo e 73% do gás natural, nossos ativos nacionais vitais.
Protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente!
Tudo pela Pátria!

ILQUES BARBOSA JUNIOR 
Almirante de Esquadra
Chefe do Estado-Maior da Armada

Para saber mais sobre a nossa “Amazônia Azul”, acesse:  https://www.marinha.mil.br/amazonia-azul

 CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA

"Marinha do Brasil, protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente"

Como é uma Operação Dragão dos Fuzileiros Navais

Para quem nunca vivenciou uma Operação Anfíbia, veja no vídeo como os Fuzileiros Navais atuam...
É por essa e outras que somos diferente!
Bravo Zulu!

A Aviação Naval será tema de reportagem do Programa "Agora é Domingo",

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA
TV BANDEIRANTES - AGORA É DOMINGO - A Aviação Naval será tema de reportagem do Programa "Agora é Domingo", apresentado pelo jornalista José Luiz Datena. O programa vai ao ar neste domingo (18/11), a partir das 15h, na TV Bandeirantes.
Extrato do BONO Nº 883 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2018.
Foto linha do tempo

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Diabetes: é possível prevenir? - Saúde Naval

Ainda que não seja possível impedir completamente o aparecimento da diabetes, algumas medidas são possíveis para reduzir a sua incidência. Conheça os diferentes tipos:

Diabetes tipo 1 (DM 1) – ocorre quando o pâncreas, responsável pela produção de insulina, não produz o hormônio ou o produz em quantidade insuficiente devido à destruição de células. Assim, a concentração de glicose no sangue aumenta muito e a pessoa precisa aplicar insulina injetável todos os dias. A causa da diabetes tipo 1 ainda é desconhecida, mas acredita-se que possa ter origem genética ou autoimunológica. Os principais sintomas são: fome e sede excessivas, cansaço, emagrecimento e poliúria (emissão excessiva de urina).

Diabetes tipo 2 (DM 2) – é a mais comum. Cerca de 90% dos pacientes diabéticos possuem a tipo 2. O pâncreas dessas pessoas produz insulina em quantidade insuficiente ou até a produz normalmente, mas o organismo não consegue usá-la de forma adequada. A diabetes tipo 2 pode surgir a partir da combinação de dois fatores: o genético, ou seja, o histórico da doença na família, e o ambiental, que são fatores de risco para o problema, tais como a obesidade e o sedentarismo. Na maioria das vezes, os sintomas não aparecem ou podem levar anos para se manifestar. Se a doença não for tratada, pode evoluir para um quadro grave de desidratação, coma e levar à morte.

Outros tipos de diabetes - são muito mais raros e suas causas incluem defeitos genéticos da ação da insulina, doenças do pâncreas (pancreatite, tumores pancreáticos, hemocromatose), outras doenças endócrinas e uso de alguns medicamentos.

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento da diabetes são:
Sobrepeso e obesidade;
Ingestão de açúcar e gordura em excesso;
Sedentarismo;
Histórico familiar e herança genética;
Alcoolismo;
Estresse;
Histórico de doença cardiovascular; e
Diabetes gestacional prévia.

Para quem possui algum ou vários destes fatores de risco mas não tem ainda o diagnóstico da diabetes, a melhor forma de prevenção é adotar um estilo de vida mais saudável e consultar o médico, fazendo exames regularmente.

Este é o caso do Terceiro-Sargento Manoel de Andrade Domingos. Na sua família, sua avó, sua mãe e cinco dos seus tios tiveram complicações severas por conta da diabetes, chegando até a ocasionar morte. Por conta disso, ele e praticamente todos os seus irmãos e primos se preocupam com a possível hereditariedade e, para reduzir as chances do surgimento da doença, passaram a tomar diversas precauções. Exames de rotina, dieta balanceada e prática de exercícios físicos fazem parte dos cuidados que o Sargento Domingos toma.

“Na minha família, a minha avó foi a primeira a ser diagnosticada com diabetes tipo 2. Ela chegou a entrar em coma e falecer em decorrência da doença. Em seguida, meus tios e minha mãe foram, pouco a pouco, sendo diagnosticados também. Todos eles tinham um ou mais fatores de risco, como sobrepeso, alcoolismo, sedentarismo e estresse.

Sempre nos aconselharam (eu, meus irmãos e primos) a adotarmos um estilo de vida mais saudável, fazendo exames periódicos, pois tinham em mente, que a doença poderia ter caráter genético. Como nossa família já passou por perda de visão, problema de coração, risco de amputação de perna e até mortes, a geração mais nova tem medo e tenta se cuidar mais, evitando os fatores de risco.”

Veja abaixo 9 dicas para reduzir as chances de ter diabetes:
Pratique atividade física.

Um dos maiores fatores de risco para a diabetes tipo 2 é o acúmulo da gordura na região abdominal, no fígado e entre os intestinos. Faça exercícios diariamente e evite alimentos gordurosos.
Durma bem.

Quando você dorme mal, seu relógio biológico afeta o seu metabolismo. Isso pode resultar em um aumento de 4 quilos por ano. Assim, há risco do aumento de glicose e resistência à insulina no corpo.
Beba chá ou café descafeinado.

Os antioxidantes presentes no chá e no café podem reduzir o risco do diabetes. Prefira o café descafeinado, pois a cafeína não é recomendada para quem tem tendência a doenças cardiovasculares.
Não faça jejum e coma devagar.

A incidência da doença é maior em pessoas que se alimentam muito rápido em comparação com quem come mais devagar. Além do risco de diabetes, intercalar períodos de jejum e de grande quantidade de comida pode causar perda de massa muscular.
Cuidado com o estresse!

Problemas emocionais podem levar ao sedentarismo e a um maior consumo de alimentos calóricos. Além disso, perturbações geradas no sistema imunológico alteram a produção de hormônios, facilitando a ocorrência de diabetes.
Prefira alimentos integrais.

Priorize arroz e pão integrais ao invés dos que levam farinha de trigo normal. Assim, você reduz a chance de aumentar rapidamente a taxa de glicose no sangue. Batatas, frutas em calda e açúcar branco também têm alta carga glicêmica. Evite-os!
Inclua amêndoas na sua alimentação.

Amêndoas são fortes aliadas contra a diabetes tipo 2. Elas aumentam a sensibilidade à insulina e tendem a reduzir o nível de açúcar no sangue.
Coma frutas com moderação.

Em uma alimentação saudável, deve-se comer frutas diariamente. Mas, algumas têm bastante carboidrato e açúcar. Uvas e caqui devem ser consumidos com moderação.
Faça exames regularmente e mantenha a saúde em dia.

Cuide da sua saúde, buscando não descuidar dos seus exames de rotina. Fique atento!
Fonte: Saúde Naval

VII Jornada Jurídica do Corpo de Fuzileiros Navais

Fique ligado nas inscrições! 
Até 16 de novembro de 2018!

terça-feira, 13 de novembro de 2018

II Encontro da Turma de Fuzileiros Navais II/81

   A turma de Fuzileiros Navais II/81 do então Campo de Adestramento (CAdest), hoje, Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB), realizou, nos dias 9, 10 e 11 de novembro nas instalações do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília (GptFNBr) e na Chácara Recanto primavera na Cidade Ocidental/GO, o 2º grande encontro da turma. 
   O evento reuniu aproximadamente 80 pessoas, contando com a presença de parte dos formandos da turma, familiares, convidados e representantes do Projeto Guarda Mirim de Unaí.  
   Na programação do encontro, que iniciou com um jantar na sexta-feira na referida Chácara, continuou no GptFNBr no sábado, onde os Veteranos e a Guarda Mirim participaram do cerimonial de hasteamento da Bandeira Nacional, seguido de uma demonstração de adestramento de cães da Companhia de Polícia do Gpt e de Motociclistas (Batedores), encerrando com uma foto dos formandos e os tradicionais HURRAS, pelo então monitor SD-FN-IF Lucena.
   Após a visita ao Gpt, a comitiva voltou para a Chácara Recanto Primavera e continuou a confraternização com um delicioso churrasco que se estendeu até o jantar. Já no domingo 9/11 foi servido uma suculenta feijoada regada...!
   Foram momentos de muitas alegrias e descontrações, recheados de memórias e histórias vividas pelos presentes, aqueles jovens mancebos que há 37 anos iniciavam seus destinos com esperanças em um mundo novo, e muitos desafios para superar, mesmo aqueles que, por motivos diversos, resolveram deixar de seguir a carreira militar e honradamente seguiram outras profissões, relatam suas experiências vividas.
   Vale ressaltar que, por iniciativa dos organizadores, além da sobra da verba arrecadada para o evento, foi feito uma cotização entre os participantes e encaminhada para ajudar um companheiro da turma que passa por momentos difíceis. Mais uma ação de cunho social, mostrando o quanto o Veterano Fuzileiro Naval é solidário e sensível com as dificuldades de outros. 
   O tempo passa, mas a amizade e o espírito de corpo adquirido durante o serviço ativo no Glorioso Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), permanece em cada um.
   Parabéns pra todos presentes, em especial para os organizadores do brilhante evento.
   BRAVO ZULU!
   ADSUMUS, sempre!
O Comandante Dotto marcou presença na Chácara no domingo 11/11.
Já esta foto, foi na casa do Veterano Vilmondes na quinta-feira 8/11 
Dentre os brindes, este blogueiro foi presenteado pelo seu amigo Humberson com essas duas boas Cachaças Artesanais, Chico Mineiro e Cana da Terra, esta última do alambique do Veterano FN Abrão, em Alexânia.
Momento de descontração na Chácara, SHOW
 
Após a confraternização, encerrei com uma pescaria na roça do meu Sobrinho Junior, na represa do Corumbá IV, só que os peixes estavam de férias...

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Conheça o Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais

   O Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais (BtlEngFuzNav) é uma parcela do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil. Tem participado de missões de paz e humanitárias em Angola, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, Líbano, Haiti, Nicarágua e Peru.
   O seu lema é:
  "CONSTRUIR, ÀS VEZES DESTRUIR, MAS SEMPRE APOIAR."

Veterano Fuzileiro Naval JANUÁRIO, bicampeão brasileiro de nado borboleta!

   Mais uma conquista do Veterano Fuzileiro Naval Januário, da Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais Seção Regional de Natal (AVCFN/SR/Na). Desta vez, no  62º Campeonato Brasileiro Máster de Natação, em Belo Horizonte/MG.

   Veja abaixo a nota e fotos publicadas no blog Memórias de um Fuzileiro Naval Veterano:
   Veterano JANUÁRIO! Bicampeão brasileiro de nado borboleta!
Entre os dias 1º a 4/11/2018, nosso Veterano JANUÁRIO participou do 62º Campeonato Brasileiro Máster de Natação, compondo a equipe Potiguar Máster, realizada no Jaraguá Country Club, Belo Horizonte, MG.
   A equipe potiguar foi formada por nadadores do RN, PB e PE. Foram sagrados campeões das equipes médias na competição.
   Nosso Veterano JANUÁRIO, o vovô da equipe, se destacou ganhando 6 medalhas: 2 de ouro, 3 de pratas e 1 de bronze.
   Entre os 19 atletas que compuseram a equipe, nosso Veterano Januário, foi o atleta que somou maior número de pontos individual e tendo orgulho em ser vencedor das provas mais difíceis do campeonato, 400m Medley e 200m Borboleta, tornando-se Bicampeão brasileiro nesta prova.
   A Diretoria e sócios da AVCFN SR Natal, parabenizam nosso Veterano JANUÁRIO por mais esta conquista em suas atividades esportivas, servindo de exemplo para nós Veteranos.

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Encontro da Turma de Formação de Sargentos FNs 1987

   A Turma de Formação de Sargentos de 1987, todas as especialidades, fará um encontro de confraternização no dia 13 de abril de 2019 na Casa do Marinheiro, localizada no Bairro da Penha, Rio de Janeiro.
   Os Formandos da referida Turma interessados em participar do encontro, entrar em contato com o SO Angelo, ZAP 21988548616.
BRAVO ZULU!