segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Poeta Ademar Macedo - 61 Anos...


Parabéns amigo, que o bom Deus lhe dê muitos anos de vida com saúde, paz e muito amor! Para que possa transmitir ao mundo através de suas belas POESIAS...!
ADSUMUS!  

<<< Uma Trova de Ademar >>>
Igualmente aos nossos pais,
nos cabelos brancos temos,
as impressões digitais
dos anos que já vivemos...
Ademar Macedo/RN
 
<<< Uma Trova Nacional >>>
Parabéns, vida, saúde,
vão nesta trova, Ademar,
e todo o bem que não pude,
neste espaço, colocar!
Zenaide Marçal/CE
 
<<< Uma Trova Potiguar >>>
O passar da minha idade
já me faz um ser idoso
do passado, com saudade,
e, do presente, orgulhoso!
Tarcísio Fernandes/RN
 
<<< Uma Trova Premiada >>>
1996 > Pouso Alegre/MG
Tema > INVERNO > 1º Lugar
No inverno longo e silente
que atinge a terceira idade,
há um fenômeno envolvente:
não cai neve... cai saudade!
José Messias Braz/MG
 
<<< ...E Suas Trovas Ficaram >>>
No amor, a felicidade,
com jeitinho permanece,
porque, superando a idade,
quem ama nunca envelhece.
Alberto Fernando Bastos/RJ
 
<<<  P o e s i a  “Nº  UM”  >
Quando nasce um poeta no sertão,
nas janelas do céu tem um sinal:
as trombetas da orquestra angelical,
na mais pura, sublime, entonação.
já na terra, viola e violão,
reunindo a alegria do lugar,
com cantores seus versos a cantar.
E foi assim que um dia, eu não me lembro
qual o ano, só sei que foi setembro,
dia dez, que nasceu nosso Ademar.
Gilson Faustino Maia/RJ
 
<<<  P o e s i a  “Nº  DOIS”  >
São “Sessenta e Um Anos”, a minha idade
e eu confesso pra vocês com alegria,
o que mais desejo hoje, na verdade,
é ganhar de presente uma poesia;
mas eu me vendo envolto num dilema
e com medo de ficar sem Um Poema,
comecei escrever assim a esmo;
e compus essa estrofe com louvores,
para em nome de todos Trovadores,
desejar Parabéns... para Mim Mesmo!...
Ademar Macedo/RN
 
<<< Soneto do Dia >>>
UM EXEMPLO DE LUTA... 
 
                        Francisco Macedo/RN   
                              (No Ano Passado)

Marinheiro dos mares desta vida, 
fuzileiro das guerras da existência, 
a vitória maior... sobrevivência, 
flor de um jardim, em terra ressequida!...

um exemplo da luta destemida, 
uma lição de amor  e sapiência, 
o vencedor maior da turbulência, 
tens a medalha de ouro merecida!... 

e tudo isto, Ademar, eu te relembro, 
neste dia dez, mês de setembro...
meus parabéns em forma de oração!

o presente que te dou é a poesia...
você é meu presente, todo dia!
és meu melhor amigo... meu irmão!...

Um comentário:

Francisco Ricardo Pereira Ricardo disse...

Ao amigo, Ademar. Tenho as melhores lembranças desse velho companheiro de GptFNNa. Sempre orientando os mais jovens, atendendo a todos da mesma forma "na velha cantina" bem humorado e contador de causos. Talvez vc não lembre de mim, na época eu era muito boy, mesmo assim me considero seu amigo. Espero um dia te encontrar para dar-lhe um abraço. Fique com Deus.